Bem-vindo à Escola do Renting

A Escola do Renting é o seu guia online sobre renting automóvel

A nossa missão é esclarecê-lo sobre esta modalidade de aluguer que tem cada vez mais adeptos. E não é por acaso: a comodidade e mobilidade na utilização do carro são cada vez mais valorizadas, enquanto a importância da propriedade é cada vez mais relativa.

Quem tem carro, seja para uso pessoal ou profissional, conhece bem as contas que tem de fazer: às prestações do crédito somam-se impostos, seguros e manutenções pontuais que absorvem uma grande fatia do orçamento.

Em contrapartida, o renting garante-lhe a mesma mobilidade de ter carro próprio por um custo mensal fixo, graças à possibilidade de ter todos os serviços incluídos: manutenção, pneus, impostos, seguro, assistência em viagem, entre outros.

Para o esclarecer sobre esta modalidade, partimos dos 7 mitos associados ao renting.
Vamos percorrê-los um por um, para que fique a saber em que situações o deve considerar.

 

#1 O renting é apenas para grandes empresas

Durante muitos anos pensou-se que o renting seria uma modalidade exclusiva para grandes empresas.

Mas hoje em dia já provou ser uma excelente solução para negócios mais pequenos e até particulares.

 

Saber mais

 

#2 O renting é caro...

Uma proposta de renting inclui, para além do carro, todos os custos associados à sua utilização: seguro, veículo de substituição, assistência em viagem, manutenção e gestão de sinistros.

Já uma proposta de financiamento apenas incluí o valor do carro, ficando a seu cargo todos os custos imprevistos que possam surgir durante a utilização do automóvel.

Saber mais
 

#3 O renting é imprevisível...

Com o renting saberá de antemão, e de forma precisa, quais os custos associados à utilização do carro, juntando numa só fatura todos os custos variáveis, como: oficinas, impostos, seguros, troca de pneus, entre outros.

Saber mais
 

#4 O renting é complexo...

À primeira vista, comprar um carro pode parecer um processo mais simples do que optar por um renting.

Mas na realidade, compreender o processo de renting é bastante fácil. E as poupanças que poderá alcançar fazem com que tudo isso valha a pena.

Saber mais
 

#5 O renting é inflexível...

O renting deixou de ser um produto fechado, cresceu e ajustou-se às necessidades dos clientes.

Defina o período do seu contrato – que pode ir dos 12 aos 72 meses – e personalize os seus serviços consoante as suas necessidades ou as do seu negócio.

Saber mais
 

#6 O renting é arriscado...

No renting, todos os riscos com a propriedade do automóvel são transferidos para a empresa que escolheu.

Outro fator a ter em conta para a redução do risco é o facto de não exigir entrada inicial.

Saber mais
 

#7 Em renting, o carro não é meu...

Escapar ao sentimento de que o automóvel não é seu é difícil.

Contudo esta mentalidade está a mudar um pouco por todo o mundo. Afinal de contas: para quê continuar a investir num bem que está em permanente desvalorização?

Saber mais